FANDOM


Vincent.gif
Vincent Mancini
INFORMAÇÕES
Nascimento 1948[1]
Sexo Masculino
Afiliação Família Corleone
Título(s) Soldato
Donfam
Interpretado por Andy Garcia
"Eu quero... o poder para preservar a família... estou pedindo por uma ordem."
―Vincent Mancini[fonte]

Vincent Santino Mancini, posteriormente Don Vincent Corleone, é o filho ilegítimo de Santino Corleone e Lucy Mancini.

Ele sucedeu Michael Corleone como o Don da família Corleone.

História

"Temperamental como seu pai."
―Michael Corleone[fonte]

Primeiros Anos

Vincent era filho ilegítimo de Sonny Corleone e Lucy Mancini, que nasceu após a morte de Sonny. Durante sua infância ele viveu com sua mãe no Arizona, e mais tarde em Newark, New Jersey, antes de se mudar para Nova York.[2] Ele é neto de Jimmy Mancini, membro de longa data da família mafiosa Corleone. Embora seja muito próximo de sua tia, Connie, ele nunca foi tratado como um membro real da família Corleone e não teve acesso ao império criminoso da família. É conhecido como um frequentador no Palazzo Azzurro cassino em Atlantic City, New Jersey. Ele também dirigiu uma boate em Manhattan.

Rivalidade com Joey Zasa

Vincent disguised.jpg

Vincet grampeia Zasa.

Joey Zasa, o proprietário das empresas Corleone em Nova York, ofereceu a Vincent um cargo no final do músculo de sua família. Vincent aceita, apesar de oferta de Michael de dar-lhe um emprego no mundo legítimo. Ele e Zasa rapidamente tornaram-se inimigos, particularmente devido ao desdém mal mascarado de Zasa para com Michael.

Apesar disso, Vincent se tornou querido por seu tio em 1979, tentando protegê-lo da máfia rival, e o Don o definiu como um cabeça quente, irracional e violento jovem sob sua asa que ele deveria tentar resgatar, como uma forma de resgatar a seu próprio passado.

Vincent frequentemente perguntava a Michael se ele queria se livrar de Zasa, o que chegou ao ponto de aborrecê-lo. Depois de Michael sofre um acidente vascular cerebral, Vincent realiza um assassinato bem-sucedida de Zasa e sua equipe.

Ascensão na Família Corleone

"Eu digo que devemos fazê-lo morto. Você me dá a ordem, eu vou cuidar dela."
―Vincent Mancini[fonte]
Vincent e Altobello.jpg

Vincent e Don Altobello.

Vincent salvou Michael de uma tentativa de assassinato orquestrada por Zasa. Devido a sua experiência nas ruas, ele suspeitou de algo quando Don Altobelllo e Zasa deixaram o quarto de conferência, sentindo, imediatamente, que um atentado estava por vir quando sentiu a mesa tremer devido ao helicóptero, que se aproximava. Mais tarde, naquela noite, Michael teve uma severa crise de diabetes e foi mandado ao hospital. Suspeitando que Zasa iria tentar assassinar Michael no hospital, Vincent pediu permissão a Connie para matar Zasa, e o matou pessoalmente em um festival de rua em Little Italy.

A sua característica violenta impressionou Michael, mas se impressionou ainda mais com o romance entre Mary, sua filha, e Vincent. Lembrando-se de como seus inimigos mataram Apollonia, Michael temia que Mary fosse morta da mesma forma, e que a situação fosse se tornar mais perigosa conforme Mary se envolvesse nos negócios da família. No entanto, isso foi útil para Michael, quando ele percebeu que Don Altobello havia o traido. Vincent deveria pedir a ajuda de Altobello para fugir com Mary e estabelecer a sua própria família. Então, ele foi apresentado à mente criminosa por trás dos atentados a Michael por Licio Lucchesi.

O Novo Don

"Sobrinho, a partir de agora, chame-se de Vincent Corleone."
Michael Corleone[fonte]
Don Vincenzo Corleone.png

Don Vincenzo Corleone.

Apesar das suas diferentes personalidades e características, Michael apontou que Vincent Mancini deveria tornar-se o novo líder supremo da família, em 1980, e deu a ele o direito de se ostentar o sobrenome Corleone. Em troca, Vincent teve de dar fim à sua relação com Mary.

No entanto, Vincent permanecia violento, como mostra o seu primeiro ato como Don: Com a benção de Michael, ele ordena a morte de Gilday, Keinszig e Lucchesi em um único massacre. Na mesma noite em que o romance terminou, Mary foi morta por Mosca de Montelepre em uma tentativa de assassinato a Michael. Vincent imediatamente matou o assassino. Com um coração duro, ele deu início ao seu período como Don Corleone.

Personalidade

Vincent era imprudente e arrogante por natureza, uma característica que herdou de seu pai Sonny. Mas, sob a tutela de Michael, ele amadureceu em um líder pragmático, até mesmo mais implacável. Apesar desses aspectos negativos, ele também era um homem de família amoroso, determinado a assegurar a sobrevivência daqueles que amava, e foi incrivelmente próximo à sua tia Connie.

O Poderoso Chefão Parte IV

Galeria

Nos Bastidores

Vincent não foi mencionado no livro, que disse claramente que Lucy não estava grávida. Contudo, deve ser notado também que ter um filho bastardo era consideravelmente desaprovado no tempo de Lucy e Sonny. De acordo com Francis Ford Coppola, cineasta, Vincent é uma amalgamação de todos os Corleones do sexo masculino, tendo a astúcia de Vito, a crueldade de Michael, a sensibilidade de Fredo, o temperamento explosivo de Sonny e a lealdade inquestionável de Tom. Em um rascunho primitivo do roteiro Vincent ganha posse do velho regime de Salvatore Tessio no Brooklyn.

Lista de Referências

  1. O Poderoso Chefão Parte II
  2. O Poderoso Chefão Parte III

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória